Mais uma vez tive o prazer de conversar com a jornalista Rafaela Polo, do Universa UOL, que sempre traz temas interessantes sobre relacionamento e sexualidade para seus leitores. Desta vez, falamos sobre os impactos da pandemia – e do isolamento dela decorrente -, sobre a libido dos casais.

O resultado dessa conversa foi a matéria “Sem libido no isolamento? Especialistas dão dicas para melhorar vida sexual”. Reproduzo abaixo alguns trechos, só pra vocês terem um gostinho de como ficou. Mas, recomendo fortemente que vocês leiam o texto na íntegra, neste link: https://www.uol.com.br/universa/noticias/redacao/2021/05/17/sem-libido-no-isolamento-especialistas-dao-dicas-para-melhorar-vida-sexual.htm. As dicas estão realmente muito boas, e vão ajudar bastante quem está passando por esse problema.

“Tente buscar na memória como era sua vida em um período pré-pandêmico: acordar cedo, sair para trabalhar, ficar horas no trânsito, sair do trabalho, pegar mais horas de trânsito (ou transporte público lotado), chegar em casa e descansar. E no meio desse corre e corre, o sexo muitas vezes ficava em segundo plano ou para o final de semana. Bem, então agora que estamos o tempo todo dentro de casa a quantidade de relações sexuais deve ter aumentado, certo?

Errado! As sensações que a pandemia nos causa — de medo, insegurança e tensão — têm relação direta com nosso tesão e está fazendo muita gente esquecer que negócio é esse de transar. Se sua libido desapareceu no último ano, saiba que está longe de ser a única a se sentir assim.

Tensão x Tesão

“‘Tensão e cansaço não combinam com tesão. Toda vez que estamos preocupadas a libido é deslocada, não conseguimos relaxar e nos permitir. Nesse cenário, nos desconectamos das sensações boas e ficamos pensando só naquilo que nos aflige’, diz a psicanalista e sexóloga Lelah Monteiro”.

O que fazer?

“O cenário não é o dos melhores, mas tem, sim, solução. O primeiro passo é não se cobrar nem se sentir deslocada com seus sentimentos. Respire fundo e vamos lá: tente se afastar um pouco de todo esse excesso de informação que está nos fazendo tão mal. ‘Não dá para se alienar, mas dá para filtrar um pouco do que está vendo sobre o mundo e sua região, para não somatizar e nem levar para o corpo’, diz Lelah.

Tente retomar alguns hábitos saudáveis que você tinha antes de precisar ficar longos períodos trancada dentro de casa, como caminhar ao ar livre, fazer exercícios em casa, meditar, comer e até dormir melhor – as duas últimas atividades também foram muito impactadas pelo isolamento.

(…)

Se a falta de ânimo está atrapalhando suas ideias, existem lugares que podem aflorar a sua imaginação, como os livros, por exemplo. ‘Leia um pouco de contos eróticos, eles são muito interessantes’, diz Lelah. Autoras de livros eróticos Nana Pauvolih, Vi Keeland, Kristen Proby e Christina Lauren têm livros com cenas bem picantes que podem atiçar sua imaginação e também pode ajudar a mudar sua vida sexual. ‘Tirem a parte de baixo do pijama, durmam um pouco mais desnudos, rocem os corpos um no outro?’, completa a especialista”.

Agora, me contem: como está a sua libido nesses tempos de pandemia? E o que vocês têm feito pra manter a “chama acesa”?

Se vocês estiverem tendo dificuldade para lidar com a questão da libido na pandemia, a terapia (individual ou de casal) pode ser uma solução. Para mais informações sobre meu trabalho como terapeuta, ou para agendamento de sessões, entre em contato pelo Whatsapp 11 99996-3051.

Abraços.

Lelah Monteiro

Leave a Reply