Uma pessoa apaixonada nem sempre é ou está sendo correspondida, muitas vezes não naquele momento, ou da forma que deseja. Vamos lá, me acompanhe. Não é porque você não para de pensar na pessoa que esta vai parar para te olhar.

Minha gente, acorda para a vida, pois ela passa e bem rapidinho. Como anda sua vida pessoal, profissional e íntima? De quem você está se escondendo? Porque ainda perde tanto tempo com pessoas que não estão nem aí para você?
Talvez você responda: não é bem assim, ele me liga sim, todos os dias no horário comercial, ou ele é muito ocupado, está com problemas… Ele pode até gostar de você, do que você representa, do momento de lazer com você, mas não quer mudar em nada sua vida para viver esta paixão contigo.

Temos também outros casos: aquele que é ausente total, por exemplo, mas que quando fala contigo parece o mais interessado e apaixonado; ou que você insiste em justificar para si mesma que é sua alma gêmea, ele é quem não sabe! Aí você fará todo esforço para provar isto, de que forma? Agradando-o?! Ah, de vez em quando, bem de vez em quando, este momento ocorre!

Então te pergunto: quando você já lutou bastante para não ligar de novo, de novo e de novo, aí ele te envia uma mensagem? Depois de você ter olhado incansáveis vezes pelas redes sociais onde ele está, qual o último horário que ele estava online, esta criatura que povoa sua mente aparece para te dar um oi, neste momento seu coração se alegra e você prontamente responde bom dia, boa tarde, boa noite, manda fotos, beijinhos, saudades e tudo o que seu coração ansioso deseja liberar. Novo golpe, porque o oi era apenas um oi, ou até um desejo de você, mas o que isto significa?

Talvez ele estava apenas mantendo o “pratinho girando” num lampejo de solidão, e você novamente frustrada permanece no celular esperando a continuidade da conversa e nada! Três dias depois recebe uma resposta. Quantas de nós já passaram por esta situação? Parece coisa de adolescente, mas não minha leitora, é coisa de ser humano, mais comumente das mulheres, que ainda acreditam em príncipes encantados que possam vir salva-las, ou colorir seus casamentos desgastados, sua vida monótona.

Quantas mulheres maduras, profissionalmente bem colocadas e economicamente bem sucedidas, que na vida amorosa delegam todas suas expectativas para um recém-conhecido que diz meia dúzia de palavras doces? E afirmo, é tudo o que elas desejam, serem amadas, desejadas, conquistadas, disputadas!

Diariamente recebo tanto na rádio como no consultório estes questionamentos. Muitas mulheres vêm repletas de culpas, algumas já foram no astrólogo, tarólogo, numerólogo, fizeram promessas, mudaram o corte de cabelo, deram uma repaginada no visual. E depois de tanta luta vêm em busca de um terapeuta, procurando de fato entender-se.

Este é o convite que faço hoje para você: não delegue sua felicidade para terceiros! Seja clara contigo, saiba o que de fato você deseja. Ao encontrar estas respostas não se sabote, coloque em prática você mesma o que quer, quem quer, tenha coragem de sair do cômodo, do socialmente preconizado. Escolha! Está na hora de parar de agradar a sociedade! Acredite, sendo inteira contigo, assim, o seu entorno também será! Já dizia Simone de Beauvoir: “Ninguém nasce mulher, torna-se!”. Constitua-se, valorize-se, mergulhe nas suas qualidades e lapide seus defeitos, não implore migalhas a ninguém, tão pouco a você. Comece agora a amar-se a sentir-se uma avassaladora!

Matéria realizada para o Site Superela

Leave a Reply